image1 image2 image3

[i]

 

No presente trabalho faremos alusão à interpretação heideggeriano do conceito de pseudo. Isso implica em pensar a essência do pseudo como sendo diferente do “falso”. A essência do pseudo está relacionado e determinado pela Alethéia. O pseudo envolve dissimulação no sentido de encobrir e desencobrir. Parece-nos, portanto, que existe uma dupla origem do sentido do pseudônimo (pseudo-nimo) para Kierkegaard, a saber: o sentido grego de pseudo e o sentido cristão do modo de Deus se revelar. Portanto tanto em Kierkegaard quanto em Heidegger a questão da verdade está vinculada à não-verdade.